Busca Artigos:

Leitura Recomendada

Menu

Integralismo Linear Academia Integralista Flor de Liz Linear Flor de Liz Integral

« Voltar

Integralismo Linear, Pena de Morte, Aborto e Planejamento Familiar

20/12/2009

CÁSSIO GUILHERME, PRESIDENTE DO MOVIMENTO INTEGRAISTA E LINEARISTA BRASILEIRO, CAP XII DO LIVRO: “ O INTEGRALISMO LINEAR”

O trabalho de doutrinação do Movimento Integralista e Linearista Brasileiro e do Nacional Espiritualismo deve conter uma identificação sólida sobre os mais diversos assuntos da sociedade atual e futura, e deve conter também princípios lineares e de fácil entendimento, buscando o aprimoramento espiritual do Homem Integral e Linear. Fundamentados na nossa coluna mestra, o Integralismo do Chefe Nacional Plínio Salgado, do Chefe das Milícias Gustavo Barroso e do Secretário Nacional de Doutrina Miguel Reale, temos um compromisso com a verdade e a interpretação honesta dos fatos e dos acontecimentos do nosso tempo.

È de suma importância que o Integralista e o Linearista tenham opiniões formadas acerca dos mais diversos tópicos que compõem a nossa sociedade atual, e prepare essas opiniões e crie sugestões para as sociedades que hão de vir. Precisamos ter uma capacidade de sintetização e análise rápida da realidade que nos cerca, e mais do que isso, precisamos interpretar essa realidade, analisar o certo e o errado, e apresentar propostas de solução para os problemas de nosso cotidiano. A criatividade de tentar mudar nossa realidade e a capacidade de sairmos do imobilismo e do comodismo são qualidades fundamentais aos nossos membros e adeptos.

Obviamente, o Integralismo Linear se apresenta totalmente contrário à Pena de Morte. Herdeiros dos ensinamentos de Cristo, do Chefe Nacional Plínio Salgado e da Filosofia Integralista, que pregam a democracia, a ordem moral antes da ordem financeira e social e o respeito da dignidade do Homem, jamais poderíamos aplicar a mal-fadada Lei do Antigo Testamento, a Lei do Talião do “ dente por dente, olho por olho”. Um Estado precisa ter moral para condenar seus cidadãos à morte e responsabilizá-los por delitos cometidos. Como pode um Estado serviçal do Banqueirismo Internacional, que desvia verbas da educação, da saúde, da previdência, da cultura, para engordar a orgia materialista dos banqueiros, ter moral suficiente para condenar alguém à Pena de Morte?? Como pode uma justiça comprometida com os interesses do Grande Capital Financeiro, sem a mínima noção de respeito e dignidade para com o Homem, exigir que a Morte resolva aquilo que a sua própria ineficiência e mediocridade não resolveram?? Como pode o Estado condenar alguém à morte, sem perguntar o porquê aquele condenado foi levado a delinqüir, a cometer delitos?? É uma atitude cristã, baseada no Novo Testamento, condenar alguém à morte, sendo a pregação de Jesus claramente contrária a essa condenação?? Os Grandes Banqueiros Internacionais, que oprimem o povo através de seu Capitalismo ordinário e de seu Comunismo revolucionário assassino, que empurram milhões de seres humanos para a miséria e o desespero, serão condenados à morte?? Vamos lembrar do caso do senhor que morava numa favela perigosa no Rio de Janeiro, sempre tendo sua família ameçada por bandidos, ao entrar em sua casa encontrou um estuprador molestando sua filha, tomou de um punhal e desfechou dois golpes nas costas do bandido, matando-o. Esse Homem, por ter cometido Homicídio Qualificado, Crime Hediondo segundo o Código Penal, deveria ser condenado à morte?? A justiça seria infalível ao analisar esse caso, considerando-se que o pobre Homem, trabalhador, não conseguiria nunca pagar a um advogado?? Antes de condenar alguém à morte, o Estado deveria condenar à morte a usura dos banqueiros internacionalistas, a exploração do Capitalismo Internacional, a falsa promessa de “libertação do proletariado” do Comunismo Assassino Internacional, a injustiça social, o desespero, a vingança do Antigo Testamento que doutrina nosso povo e o mundo, o ódio, as falcatruas dos poderosos governantes, a insensibilidade dos falsos religiosos, a rapinagem do dinheiro público. Isso deveria ser condenado à morte pelo Estado que tenha compromisso com o bem-estar de seus cidadãos. Os Integralistas e os Linearistas devem se colocar frontalmente contrários á Pena de Morte. Respeitamos a Democracia e acreditamos que uma sociedade democrática, que busca a justiça através do Contraditório e da Ampla Defesa, e da moralidade, através de princípios cristãos, resolverá seus problemas sociais sem a falsa panacéia de matar os outros como forma de resolver esses problemas. Somente Deus pode nos dar a vida e governar nossos passos, precisa princípio mais universal do que esse??

Com relação ao aborto, é límpida nossa opinião. O Integralista e o Linearista não devem aceitar o assassinato de um inocente no ventre em que o gera. Devemos Aceitar essa hipótese apenas no caso de risco de vida para a gestante, risco esse comprovado por profissional competente. Mesmo em caso de estupro, consideramos o aborto absurdo, pois o Estado Integral e Linear deve buscar o amparo a esse ser, caso sua genitora o rejeite por qualquer motivo. Portanto, aborto jamais, somente em caso de risco iminente da vida da gestante e ponto final.

Com relação ao Planejamento Familiar, nossa opinião também é cristalina e linear. Uma sociedade baseada em princípios cristãos e racionais deve buscar um planejamento racional de sua estrutura e dos seus objetivos futuros. O Planejamento Familiar é condição fundamental de uma dignidade social e política de uma sociedade sadia e estruturada. Esse planejamento familiar deve ser feito com total liberdade de escolha dos pais, não se tolerando em hipótese alguma o aborto ou o tal Controle de Natalidade ( ditatorial) imposto ao cidadão. Vale lembrar que Planejamento Familiar Consciente é uma idéia deveras distinta da idéia de Controle de Natalidade, essa última uma excrescência inventada pelos Estados Ditatoriais. Todos sabemos também que a falta de uma política racional de Planejamento Familiar só pode beneficiar aos nossos grandes inimigos, os Banqueiros Internacionalistas. Esses banqueiros tudo fazem para que exista um excedente de mão de obra disponível nos países, para que tenham empregados obedientes e muito mal-pagos, elevando seus lucros a grandes patamares. Seria coincidência que em todos os países mais desenvolvidos do mundo, o índice de natalidade seja baixo?? É melhor uma família ter menos filhos, tendo condições de propiciar estudo e dignidade a esses poucos, ou ter muitos filhos que não almejam qualquer benefício, sendo apenas gerados para “ ajudar no sustento da família”, com míseros salários?? As Grandes Corporações Financeiras Internacionais, que dominam as finanças mundiais, ficariam satisfeitas com estruturas familiares sólidas, que não fornecessem o “ excesso” de mão-de-obra indispensável para seus lucros?? Onde ganha mais um empregado doméstico, no Brasil ou na Noruega?? Por que o empregado doméstico ganha muito mais na Noruega do que no Brasil, seria porque na Noruega existem pouquíssimos trabalhadores e no Brasil uma massa de desempregados que “ aceitam qualquer salário de fome para sobreviver”?? Mais uma questão resolvida pelo Integralismo Linear.

Portanto militantes, contra a Pena de Morte, contra o aborto e a favor do Planejamento Familiar consciente. Essa a Linearidade do nosso Integralismo Linear.

A Palavra do Chefe
A Palavra de Gustavo Barroso
A Palavra de Miguel Reale
A Palavra do Integralismo
A Palavra do Integralismo Linear
Anil Loja Virtual TV Editora Linear

MIL-B (2008) - Desenvolvimento: MILB - Todos os direitos reservados | Versão 1.0
xhtml1.1css