Busca Artigos:

Leitura Recomendada

Menu

Integralismo Linear Academia Integralista Flor de Liz Linear Flor de Liz Integral

« Voltar

A BOLCHEVIZAÇÃO DAS FAVELAS

02/11/2017

A BOLCHEVIZAÇÃO DAS FAVELAS

ÁLVARO TOLEDO

 

          Comunismo e criminalidade, ambos estão conectados pelo pavio da agressividade, todavia, embora tenha este conceito em comum, as suas atividades na sociedade possuem objetivos distintos, a militância trabalhista nunca renegou o uso das armas nas guerrilhas para desestabilizar os países controlados pelo Estado-Burguês, levando em consideração este ponto, o Comando Vermelho, MST, PCC e as Farc, cumprem a mesma atividade, mas praticam os seus crimes aleatoriamente com o intuito de sustentar as suas regalias.

          Essa conexão foi idealizada após a vitória da revolução comunista em Cuba, diversos partidos socialdemocratas, socialistas e comunistas na América Latina, aplaudiram a ascensão de Fidel Castro ao poder e transformaram o assassino Che Guevara em um ícone; a célebre vitória proporcionou a criação da conferência Tricontinental-Socialista, totalmente direcionada aos países latinos, porque eles queriam eliminar a influência dos Estados Unidos neste território durante a Guerra Fria, a associação queria trazer esses princípios revolucionários para a Nicarágua, El Salvador, Bolívia, Brasil, Chile e Venezuela.


          Em meados do glorioso Regime Militar, a violência nas cidades e fazendas era constante, inúmeros grupos terroristas comandados por Leonel Brizola e Carlos Mariguella, raptavam embaixadores estrangeiros, invadiam fazendas, explodiam bancos, fuzilavam policiais e interrompia o comércio público, a proteção nacional foi obrigada a aumentar a sua força de acordo com a quantidade de crimes ocasionados neste período, no entanto, a maior parte dos guerrilheiros jovens que foram enviados para a cadeia, compartilhou o seu conhecimento com os carcerários, formando a classe lumpem-proletariado que forneceria ajuda nesses conflitos.

          As consequências desses ensinamentos transformaram os presídios em campos de treinamento militar, contudo, o combate bélico contra os representantes do Regime Militar parou em meados de 1972, o movimento da esquerda precisava seguir um novo caminho a favor dos seus ideais, porque nenhum deles estavam satisfeitos com os resultados fracassados desses combates e decidiram adotar uma nova estratégia; a peste vermelha invadiu os instrumentos dos meios de comunicação, ocasionando a "manifestação de posições" idealizada por Antonio Gramsci, viabilizando a luta de classes dentro das escolas, universidades, jornais, rádios e músicas.

          Levando em consideração as consequências desses fatos, as universidades brasileiras transformaram-se em centro de formação de black-blocs, a composição ideológica deste grupo radical possui um comportamento idêntico aos valores dos camisas-pretas do governo fascista italiano, nenhum deles aceitam greves e manifestações políticas da Direita, o diálogo entre os adversários é uma ferramenta totalmente dispensável e inútil, mas a proteção ao PT é uma regra principal do culto.


A deterioração das favelas e senzalas necessita ser corrigida, através da implantação de escolas em zonas periféricas e aulas de música clássica, a união desses fatores ajudaria na exterminação de subculturas que valorizam o alcoolismo, libertinagem e rebeldia, a educação removeria os moradores dessas condições inaceitáveis, pois não podem continuar sendo utilizados como peões do xadrez bolchevique, o cidadão pobre que acompanha a mídia popular, joga a culpa das suas desgraças em bodes expiatórios, atacando as figuras estadunidenses, burgueses e banqueiros, a incorporação desses valores socioculturais influencia o alistamento em gangues que apoiam esse legado revolucionário.

  

A Palavra do Chefe
A Palavra de Gustavo Barroso
A Palavra de Miguel Reale
A Palavra do Integralismo
A Palavra do Integralismo Linear
Anil Loja Virtual TV Editora Linear

MIL-B (2008) - Desenvolvimento: MILB - Todos os direitos reservados | Versão 1.0
xhtml1.1css