Busca Artigos:

Leitura Recomendada

Menu

Integralismo Linear Academia Integralista Flor de Liz Linear Flor de Liz Integral

« Voltar

A GERAÇÃO NEM-NEM E A SUBVERSÃO DA JUVENTUDE

09/11/2016

A GERAÇÃO NEM NEM E A SUBVERSÃO DA JUVENTUDE

 

CÁSSIO GUILHERME, PRESIDENTE DO MOVIMENTO INTEGRALISTA E LINEARISTA BRASILEIRO MIL-B, FUNDADOR DO LINEARISMO 

 

 

 

                              Nesse fim de ano 2016, logo após a troca da esquerdista Dilma Roussef pelo mais-brando-esquerdista Michel Temer, a população teve que conviver com uma horda de invasores estudantis nas escolas públicas do Brasil, que supostamente reivindicam a anulação da Proposta de Emenda Constitucional PEC 241, a qual retira direitos da Educação, em tese. Todos os estudantes, na sua imensa maioria jovens desocupados a soldo de professores politizados, tomaram de assalto as escolas e impediram milhares de estudantes de acessarem os recintos. Nítida Manifestação de balbúrdia e algazarra com conotações político-partidárias. E a maioria mascarada e vociferando ódio para todo lado, em conotação de bandidagem e terrorismo.

 

                              Para se entender o que acontece precisamos fazer uma análise sócio-histórico-filosófica do momento no Brasil. Como qualquer pessoa que estuda seriamente História verdadeira sabe, as doutrinas totalitárias e principalmente comunistas visam a qualquer preço a mecanização das mentes dos jovens para a consecução do projeto de revolução social na sociedade. Isso foi  uma determinação da Escola de Frankfurt e seus asseclas engajados na divulgação dos pressupostos comunistas, devidamente apoiados financeiramente  pelos banqueiros internacionalistas. Tudo para desestabilizar as Nações e principalmente a religião, a família e os valores morais dos países. Cretinos como Adorno, Felix Wein e Horkheimer, criaram as bases para a manipulação das mentes dos inocentes úteis em favor das causas revolucionárias. E o idiota Antonio Gramsci escreveu e sintetizou essas metas e estratégias. Sem esquecer é claro os agentes da destruição de cérebros de jovens como Alexis Crowley e Saul Alinsky.  Daí, com as bênçãos de muito dinheiro do Cartel de Drogas e do Show Business, o Rock and  Roll, o Movimento Hippie, as bandas de Metal, os Movimentos de Contestação nas Universidades, os Trashes, Punks, Feministas, tudo foi meticulosamente planejado para afetar a mente dos jovens e colocá-los como zumbis de um movimento internacionalista que precisava e precisa implantar nos países a revolta, a luta de classes, a luta de raças, a luta de gêneros, a luta de gordos contra magros, skatistas contra patinadores, e por ai vai.  Luta e vandalismo.  É o que estamos vendo em micro-escala no momento. Com o beneplácito sempre presente da Mídia de Massa corrupta, junto com acéfalos que se auto-intitulam artistas e com a ajuda de professores marxistas mal-intecionados, que de pseudo educadores passaram a doutrinadores e depois aliciadores e depois gansters que moldam a consciência congnitiva dos mais incapazes. Até crianças do Jardim da Infância apareceram gritando contra a PEC. Claro, a maioria não sabe uma só linha do que significa essa lei; o importante é a farra e a criação de uma atmosfera de imbecilidade jamais vista na estória desse país. Para uma sociedade que precisa desesperadamente de conhecimento e cultura, mas que teve recentemente um Presidente da República semi-analfabeto que nunca estudou e que se gabava da sua condição de ignorante, o clima de insanidade juvenil parece brincadeira de criança, sem trocadilhos, não é verdade?? E não podemos nos esquecer nunca de que estudar para quê, se temos aprovação automática nas escolas e Cotas reservadas para os alunos mais resilientes??
 
 

 

                              Não há que se negar que a matriz de construção educacional do Brasil tem tudo a ver e explica com riqueza de detalhes  esse momento de exotismo funcional na Formação educacional  Brasileira. A educação no Brasil foi inaugurada com a Companhia de Jesus que veio aniquilar os rituais  arqueológicos dos indígenas em nome da fé cristã dos brancos europeus. A reforma educacional do Marques de Pombal atingiu somente os grandes proprietários de terra. Durante o Império apenas 3% da população era alfabetizada, não por culpa da estrutura dos colégios, mas por culpa da própria população indolente que sempre primou pela preguiça ao invés de buscar se aprimorar como ser sapiente. O desastre final veio com a quartelada chamada de Respublica. Baseados no ideal positivista, que só enxerga a formação educacional do povo como consequência de objetivos meramente tecnicistas, nunca de formação patriótica e civilizatória, a sociedade passou a criar fábricas de ensino e faculdades elitistas nos moldes do francesismo e do inglesismo que nada tinham a ver com nossa realidade nacional. O primeiro ministério da educação só foi criado em 1930, depois da revolução. O senhor Gustavo Capanema trouxe o modelo de educação em séries e em linha de montagem, com o intento de acabar com o analfabetismo do povo na marra e no martelo. As Escolas profissionalizantes só foram contempladas com a Constituição de 1937, a Polaca.  Não à  toa, depois da doutrinação comunista necessária, a primeira Lei de Diretrizes e Bases da Educação foi proposta no governo comunista de João Goulart, em 1961. A fusão das Universidades durante o período militar foi a senha para se abestalhar e idiotizar em massa a mente dos jovens, que passaram a exercer o instinto de mudanças como arma para aniquilar qualquer tipo de tradição ou conservadorismo na sociedade. Tudo que os marxistas sempre sonharam. Também não por acaso, a partir da década de 50 foi proibido a formação escolar nos lares, obrigando os pais a levarem seus filhos para as fábricas de doutrinação comunistas, digo escolas, e depois para os Centros de Aprimoramento em Formação marxistas, digo Faculdades e Universidades. O que sempre interessou foi o Diploma na mão não é verdade?? Não importa a que preço.

 

                              A geração que provoca essas invasões bárbaras nas escolas atualmente é um pouco diferente das antecessoras hordas pueris rebeldes. A geração de agora é chamada de Nem-Nem: nem estuda, nem trabalha, nem sabe nada, nem tem sexo definido, nem sabe o próprio nome, nem tem pai, nem mãe, nem respeito por ninguém. Nem tem conhecimento ou objetivo de nada também. São como crianças mimadas diante de situações que não sabem e não podem resolver, e por conseguinte,  começam a chorar, espernear, defecar e vomitar para alguém lhe dar atenção. Pasmem os senhores, do momento e do futuro que vão ler esse artigo; numa determinada escola, ao invés dos jovens se reunirem para discutir propostas e alternativas contra a PEC malfadada, o que seria de certa forma aceitável e louvável,  fizerem uma roda de desfiles, com meninos travestidos de calcinha e batom, e meninas com coturnos desamarrados se beijando, tudo ao som de Caetano Veloso e Ivan Lins. Mais exótico que isso nem Salvador Dali  conseguiria.  E tudo devidamente filmado pelos telefones celulares e modernos computadores de mão dos oprimidos estudantes que mais tarde divulgam tudo na internet de casa. O dinheiro dos papais ou a bolsa do governo financia esse estilo burguês-proletário de vida. Havia até estudantes profissionais de mais de 30 anos de idade, membros das UJES, UBES E DCEs da vida, braços mirins dos partidos comunistas no Brasil. Realmente Escolas de Formação de bandoleiros e cangaceiros ideológicos.  É o triunfo do surrealismo abissal da mente esquizofrênica do Ser Humano. Também depois de 51 anos de Rede Globo e suas novelas na mente das  “feministas”;  50 anos de filosofia Sócio-Construtivista  de mentecaptos e patetas ( chamados intelectuais) como Vigotsky e Piaget;  e boçalidades teóricas cuspidas no meio estudantil por estúpidos como Darcy Ribeiro e Paulo Freire vocês esperavam o quê?? É por isso que essa corja de “ educadores” engajados tem pânico de Projetos como o Escola sem Partido na formação dos jovens. E o que chama a atenção é justamente a omissão dos pais diante desse cenário de catástrofe pior do que Guerra Nuclear, que visa a massificação de doutrinação comunista na mente dos jovens .  E olha que já temos Movimentos de Invasões aos montes hoje em dia; Sem Terras, Sem tetos, sem dentaduras, Sem-higiene, Sem-colar de pérolas, SEM-VERGONHAS na essência. Alô Ministério Público!!

 

                              É realmente lamentável o que estamos presenciando. A Esquerdalha caviar patrocinando jovens desmiolados a invadirem estabelecimentos de ensino para práticas de arruaças e depredações  insensatas. Com a conivência de professores e pais mais desmiolados ainda. Que futuro nos espera agora?? Conseguiram transformar a nossa já combalida Educação ( penúltima na escala de produtividade mundial) em uma  escumalha e quadrilha de meliantes esquerdistas. Ás vezes a gente pensa que a tão propalada esperança do povo brasileiro, uma de suas características mais marcantes, caiu no vácuo da desilusão coletiva. Urge que medidas sejam tomadas imediatamente. Fim da doutrinação marxista nas Escolas!! Escolas sem partido já!! Educação dos jovens no Lar já, ( caso ainda exista Lar decente)!! Universidades públicas de qualidade já!! De que modo a interrupção das aulas, do processo de ensino, pode resultar em um ensino de qualidade? De que modo a pichação, a destruição do patrimônio e a depredação das escolas invadidas podem colaborar para com melhores estruturas escolares? De que forma oficinas de masturbação, miçangas, capoeira, feminismo, pichação, malabares e hip hop podem contribuir em um universo de analfabetismo funcional endêmico (incluindo professores)? O futuro parece não muito promissor para o povo brasileiro. Oremos, pois!!

 

 

 

A Palavra do Chefe
A Palavra de Gustavo Barroso
A Palavra de Miguel Reale
A Palavra do Integralismo
A Palavra do Integralismo Linear
Anil Loja Virtual TV Editora Linear

MIL-B (2008) - Desenvolvimento: MILB - Todos os direitos reservados | Versão 1.0
xhtml1.1css