Busca Artigos:

Leitura Recomendada

Menu

Integralismo Linear Academia Integralista Flor de Liz Linear Flor de Liz Integral

« Voltar

O CATALÉPTICO OSAMA BIN LADEN

03/05/2011

CÁSSIO GUILHERME, PRESIDENTE DO MOVIMENTO INTEGRALISTA E LINEARISTA BRASILEIRO MIL-B, FUNDADOR DO LINEARISMO

“ A MENTIRA TEM PERNAS CURTAS, MAS COMPROU UM CARRO ESPORTIVO RECENTEMENTE”

Já provamos e comprovamos em vários artigos que a Grande Mídia toda está envolvida num esquema tão colossal de mentiras e disparates que passaram a ser hilárias suas apresentações nos últimos tempos, sobretudo com o advento miraculoso e producente da internet e da Comunicação alternativa de Massa. Mas com esse anúncio estapafúrdio da morte do cadáver já morto do terrorista fabricado Osama Bin Laden, a patifaria e a quantidade de vitupérios da idiotice foi demais . Que esse dia 02 de maio de 2011 fique marcado para a posteridade como o dia em que a Grande Mídia se desmoralizou universalmente e inquestionavelmente por causa do excesso de sandices que tenta a todo custo legitimar.

Foi realmente de espantar como a notícia da morte do cadáver já morto há dez anos Osama foi veiculada. Nenhum dos comentaristas tão grandiloqüentes e posudos de acadêmicos e donos da verdade ousaram sequer levantar dúvidas sobre a veracidade daquele fato tão absurdamente inventado e macaqueado. As charges dos Grandes Jornais sobre a falsidade do acontecido também foram retiradas e mesmo proibidas. É realmente sensacional o nosso Estado Democrático!! A Democracia só consegue tolerar os fatos e opiniões que corroboram seus fundamentos caquéticos. A cara de menino maroto envergonhado dos apresentadores de TV foi histórica. Eles mesmos passavam a imagem de alguém que foi obrigado a mentir descaradamente para enfiar goela abaixo dos telespectadores uma “ verdade” que tem que ser mantida a qualquer preço. E para completar o circo de Pinóquio e fanfarrices, veiculou-se que o cadáver já morto do ex-morto Osama foi jogado ao mar e não poderia ser mostrado para comprovação, por causa da horripilância de suas feições e expressões cadavéricas. Francamente!! Retirem o nome do Pinóquio que usei acima, é covardia com uma figura tão simpática de nossa infância.

Só uma pergunta para os mais alvissareiros imbecis que insistem em acreditar nesse assassinato do já morto cadáver de 10 anos atrás que foi morrido novamente pelas Tropas Americanas: se o propedeuta terrorista estava desarmado e não ofereceu resistência, não seria muito mais impactante prendê-lo e levá-lo vivo para as Américas e julgá-lo democraticamente, como faria a maior democracia do mundo em nome da Justiça e da Honra?? Por que mataram o coitado com crueldade e rapidamente desovaram o féretro no Mar?? Que coisa em!! Essa nem Hollywood conseguiria com todos os efeitos especiais e recursos milionários. Sugiro ao fantoche, digo Presidente Osbama, desculpe, Obama que agora, aproveitando sua alta capacidade administrativa, divulgue a chegada dos americanos a Marte; ou a chegada dos americanos ao fundo do Oceano Pacífico; ou que os americanos encontraram o Santo Graal do Rei Arthur; ou revele a identidade do americano Super-Homem. Com certeza são fatos que também contribuiriam e muito para o aumento de sua popularidade e a insuflação dos egos dos retardados americanos mais exaltados.

Gostaria de terminar esse artigo fúnebre, sobre o cataléptico Osama, que já morreu de verdade há dez anos, mas ainda não sabia que estava morto, com uma Oração de outro vilão de estórias em quadrinho muito conhecido dos americanos, principalmente para as futuras gerações que vão ler essas palavras, o Thulsa Doom da séria Conan, o Bárbaro: “ ... QUE TODOS AQUELES QUE MENTIRAM, SUBVERTERAM E CORROMPERAM A TERRA SEJAM AMALDIÇOADOS E CONDENADOS AO INFERNO.... Precisa dizer mais alguma coisa para justificar o meu nojo com isso tudo??

A Palavra do Chefe
A Palavra de Gustavo Barroso
A Palavra de Miguel Reale
A Palavra do Integralismo
A Palavra do Integralismo Linear
Anil Loja Virtual TV Editora Linear

MIL-B (2008) - Desenvolvimento: MILB - Todos os direitos reservados | Versão 1.0
xhtml1.1css